Destaques da Economia Brasileira (de 04 a 08/11/19)

  • 08/11/2019
  • 0
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Durante a semana diversos assuntos ligados ao mercado financeiro foram pautas no Brasil, especialmente a mudança na Medida Provisória do FGTS e também os impactos da reforma trabalhista em relação ao aumento de vagas temporárias no mercado de trabalho. No mercado externo, uma aproximação do fim da Guerra Comercial entre Estados Unidos e China trouxe uma melhora nos ânimos entre asiáticos e norte-americanos, por conta da possibilidade do fim da taxação extra entre os dois países. Confira:

Economia Brasileira

Aumento de vagas temporárias chegam a 215%: A “nova” reforma trabalhista está próxima de completar dois anos de vigência e neste período, houve um aumento na contratação de funcionários com regime temporário e terceirizados. Dados de uma empresa de recrutamento, a Page Interim, revelaram que a procura por funcionários com regime flexível no período avançou até 215% — como no caso das vagas para recrutador da área de tecnologia da informação (TI). Já a oferta de vagas flexíveis para analista de qualidade, analista de atendimento e consultor comercial, por exemplo, aumentou 75%, 123% e 157%, respectivamente. 

Receita do FGTS acarretará R$ 3 bi na economia brasileira: A Medida Provisória que altera algumas características do FGTS, poderá injetar R$ 3 bi na economia. Esta mudança que já foi aprovada pela Câmara dos Deputados, elevará para R$ 43 bilhões o montante estimado para os saques nas contas do fundo. Os deputados ampliaram o valor do saque autorizado das contas do FGTS de R$ 500 para R$ 998 – atual valor do salário mínimo – para trabalhadores que tenham saldo de até um salário mínimo. A proposta agora segue para o Senado.

Agronegócio e Balança Comercial

A Secex divulgou no inicio da semana (04/11) os resultados das exportações brasileiras no mês de outubro, onde relatou que “No mês, a exportação alcançou cifra de US$ 18,231 bilhões. Em relação a outubro de 2018, as exportações registraram retração de 20,4%, e em relação a setembro de 2019, diminuição de 11,2%, pela média diária.

As importações totalizaram US$ 17,025 bilhões. Sobre igual período do ano anterior, as importações apresentaram aumento de 1,1%, e sobre setembro de 2019, decréscimo de 5,8%, pela média diária.

No período, a corrente de comércio alcançou valor de US$ 35,257 bilhões. Sobre igual período do ano anterior registrou-se queda de 11,3%, pela média diária.

O saldo da balança comercial do mês apresentou superávit de US$ 1,206 bilhão, valor 80,1% inferior, pela média diária, ao alcançado em igual período de 2018, US$ 5,792bilhões.”

No acumulado de 2019, as exportações apresentaram valor de US$ 185,437 bilhões. Sobre 2018, as exportações registraram queda de 7,7%, pela média diária, quando totalizou US$ 198,980.

As importações somaram US$ 150,614 bilhões, diminuição de 1,5%, pela média diária, sobre o mesmo período do ano anterior, US$ 151,452 bilhões.

O saldo comercial acumulou superávit de US$ 34,823 bilhões, valor 27,4% inferior, pela média diária, ao alcançado em igual período de 2018, US$ 47,528 bilhões.

A corrente de comércio alcançou cifra de US$ 336,051 bilhões, representando redução de 5,0% sobre o mesmo período anterior, pela média diária, quando totalizou US$ 350,431 bilhões.” Foi o que divulgou a Secex em sua nota completa.

Economia Internacional

Fim da Guerra Comercial entre Estados Unidos e China: Depois de muitos conflitos, entre o presidente dos Estados Unidos Donald Trump e a cúpula da Economia Asiática, parece que finalmente um acordo referente a Guerra Comercial está próximo. Após o anúncio de tarifas impostas sobre produtos chineses nos Estados Unidos no final de 2018, feito por Trump, o impasse entre as relações comerciais entre os dois países apenas se atenuou ainda mais, já que na sequência, foi a vez da China tarifar produtos americanos.

Porém, após muito diálogo entre os representantes chineses com os norte-americanos, finalmente neste último dia 07, o porta-voz do Ministério do Comércio da China, Gao Feng, anunciou que as duas nações concordaram em cancelar as tarifas, o que será feito de forma gradativa. Segundo Feng, o cancelamento das tarifas era uma condição essencial para qualquer acordo. O acordo comercial entre os dois países pode ser assinado ainda em novembro, pelos presidentes Donald Trump, dos EUA, e Xi Jinping, da China, em local a ser definido. Em primeira instância, as duas nações devem cancelar algumas tarifas simultaneamente.

Economia mundial alcança 230% de endividamento comparado ao PIB: A diretora-gerente do Fundo Monetário Internacional (FMI), Kristalina Georgieva informou nesta última quinta-feira (07) que a economia mundial acumulou um endividamento recorde que implica em riscos, impulsionado em grande medida pelo setor privado. A dívida mundial dos setores público e privado combinados alcançou 188 trilhões de dólares, cerca de 230% do Produto Interno Bruto (PIB) mundial, uma soma sem precedentes divulgada pela nova chefe do FMI em uma coletiva sobre endividamento. A dívida mundial aumentou 14,6% em comparação com a estimativa do FMI de abril de 2018 (164 trilhões). Este crescimento, segundo Georgieva, coloca governos e indivíduos em risco se a economia se desacelera.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

Veja Mais
Agricultura de Precisão: Novas soluções para a cadeia do algodão no Mato Grosso
Melhoramento Genético: Como dobrar a produtividade de alimentos?
Defensivos Agrícolas: Operação Westicida apreende 6 toneladas de agrotóxicos ilegais no Paraná
Destaques da Economia Brasileira (de 04 a 08/11/19)
O que são fertilizantes organominerais?

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo