Carne bovina: veto ao produto brasileiro in natura é mantido pelos EUA

  • 05/11/2019
  • 2
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

carne brasileira

Um entrave nas negociações entre  Brasil e Estados Unidos para reabertura do mercado da carne frustrou às expectativas do governo  brasileiro. Segundo informações do Ministério da Agricultura, nesta segunda-feira (04), uma nova inspeção à indústria brasileira terá de ser realizada, antes de eventuais embarques do produto in natura aos norte-americanos, conforme disposto no relatório do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), encaminhado às autoridades do Brasil.

O motivo aparente à manutenção do veto é que os  norte-americanos se incomodaram com carnes brasileiras que tinham abcessos, causados pela vacinação contra a febre aftosa. Por outro lado,  interlocutores do governo brasileiro que acompanham de perto o entrave, alegam que  a presença desses abcessos não torna a carne imprópria para consumo, afetando apenas o aspecto visual do produto.

O porta-voz da Presidência República, general Otávio Rêgo Barros, teria dito a  jornalistas  que a expectativa do governo era que as exportações fossem retomadas. "A nossa expectativa era de que esse veto não se mantivesse".

Suspensão

A suspensão da importação de  carne bovina in natura do Brasil por parte dos EUA se deu em meados de 2017, após a primeira etapa  da  operação Carne Fraca deflagrada pela Polícia Federal do Brasil, que revelou um esquema de carne adulterada vendida no mercado interno e externo com atestados de qualidade obtidos mediante corrupção de funcionários do governo. O escândalo envolveu mais de 30 empresas alimentícias do país, acusadas de comercializar carne estragada, mudar a data de vencimento, maquiar o aspecto e usar produtos químicos.

Desde o episódio,  o governo brasileiro vem tentando derrubar a  resistência dos produtores americanos em comprar a proteína animal.

Nesta terça-feira (05), a ministra da Agricultura, Tereza Cristina,  admitiu  ter ficado decepcionada. "Achei que tínhamos cumprido todas as etapas, mas isso é mercado internacional, é assim que funciona e quem manda é quem está comprando”. E completou: “os Estados Unidos são um excelente mercado e vamos reabri-lo, sim. Agora, vamos ver o que está precisando no dever de casa, o que faltou".  Ela deve tratar do assunto  com o secretário de Agricultura dos Estados Unidos, Sonny Perdue, durante visita que fará àquele país a partir do dia 17.

*Com informações do MAPA e Infomoney

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 

Veja Mais
Agricultura de Precisão: Novas soluções para a cadeia do algodão no Mato Grosso
Melhoramento Genético: Como dobrar a produtividade de alimentos?
Defensivos Agrícolas: Operação Westicida apreende 6 toneladas de agrotóxicos ilegais no Paraná
Destaques da Economia Brasileira (de 04 a 08/11/19)
O que são fertilizantes organominerais?

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo