Duelo de gigantes: conflito entre EUA e China pode se estender até as eleições presidenciais americanas, será?

  • 19/08/2019
  • 9
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

A guerra comercial entre Estados Unidos e China já se arrasta há um ano e segundo os analistas de mercado,  tudo indica que esse ‘impasse’ esteja  longe de se resolver. Há quem arrisque dizer que o país asiático aguarda a saída de Donald Trump da Casa Branca para negociar o fim da guerra comercial, embora tenham sido feitas diversas tentativas de acordo, os países continuam trocando ‘farpas’ , ou melhor dizendo, ameaças.  

Apesar do diretor do Conselho Econômico Nacional da Casa Branca, Larry Kudlow, ter afirmado que representantes comerciais dos dois países devem se reunir por teleconferência em 10 dias,  para prosseguir com as negociações, o presidente Donald Trump afirmou à Fox News neste domingo (18), que “não está pronto” para fazer um acordo com os asiáticos.

Trump e autoridades da Casa Branca rejeitaram as preocupações de que o crescimento econômico pode estar vacilando. Eles consideram a hipotese de existir um  risco de recessão, porém 'muito baixo', apesar da semana volátil para mercados globais de títulos mostrarem o contrário, e insistem na ideia que a guerra comercial com a China não está prejudicando o país.

“Estamos indo tremendamente bem, nossos consumidores são ricos, eu dei uma enorme redução tributária, e eles estão cheios de dinheiro, disse Trump no domingo.

Porém, o presidente dos EUA mostrou-se menos otimista do que seus assessores sobre fechar um acordo comercial com a China, afirmando que embora acredite que os chineses estejam prontos para um acordo, “eu não estou pronto para fechar um acordo ainda”.

Ele deu a entender que a Casa Branca gostaria de ver Pequim resolver primeiro os protestos em Hong Kong. “Acho que seria muito bom para o acordo comercial”, disse Trump.

Protestos em Hong Kong

Centenas de milhares de manifestantes cobriram as ruas  entorno do Parque Victoria, em Hong Kong, com guardas-chuva coloridos dando continuidade aos protestos antigovernamentais.  

A enorme demonstração deste domingo reafirma o maciço apoio popular aos protestos. A causa não foi abalada, apesar da escalada das tensões na semana passada, na qual os manifestantes chegaram a bloquear o aeroporto da cidade por dois dias.

Embora a caminhada da multidão viole a autorização oficial, nenhuma presença policial foi vista nas ruas, exceto nas proximidades do Gabinete de Ligação, a mais alta representação do Governo chinês e palco de confrontos nas semanas anteriores.

Ao longo do percurso, os manifestantes insistiram em suas cinco reivindicações –a retirada da lei da extradição, que está na origem das mobilizações, a anistia de todos os detidos, uma investigação independente sobre a ação policial, a revogação do termo "revoltas" e a instauração de sufrágio universal efetivo–, as quais o Governo local se recusa a dar o braço para torcer.

O destaque deste fim de semana é que pela primeira vez em muito tempo não houve conflitos violentos ou o uso de gás lacrimogêneo, o que é representativo da tensão social vivida por uma cidade famosa até recentemente por sua ordem e estabilidade.

*Com informações Reuters

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 

Veja Mais
Destaques da Economia Brasileira e Internacional (de 07 a 11/10)
Nutrição de plantas: o que você precisa saber?
Agricultura de Precisão aplicada a cultura do milho
Tensões entre China e EUA se intensificam e acordo de paz entre os países na guerra comercial fica cada vez mais distante
Melhoramento Genético e os desafios na Cadeia Produtiva do Trigo

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo