Melhoramento de plantas: Conheça as vantagens e as desvantagens do uso desta tecnologia na produção de alimentos

  • 30/07/2019
  • 3
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Melhoramento genético de plantas

O melhoramento genético em plantas é um dos maiores avanços na área de tecnologia agrícola. Ainda há muito o que desenvolver nesta área porém, a área de engenharia genética principalmente, vem auxiliando cada vez mais para a obtenção de ganhos na produtividade, bem como no aumento da resistência das plantas em relação as pragas e doenças ocasionadas no campo... Veja agora quais são as vantagens e desvantagens do melhoramento genético:

Veja Mais
Melhoramento Genético: Tecnologias estão sendo desenvolvidas com objetivo de melhorar a produção de etanol no Brasil na próxima década.
Destaques da Economia Brasileira e Internacional (de 29/07 a 02/08)
Indicador esta na casa dos R$ 40,00/SC ha uma semana
Minuto Trigo | Mais de 70% do trigo argentino para exportação está negociado
Agricultura de Precisão: Mapeamento de área auxilia na tomada de decisão sobre a lavoura e otimiza os resultados

Vantagens

Com o melhoramento genético o homem é capaz de originar novos indivíduos com as características desejadas. Entre as principais mudanças aplicadas ao campo está: a alteração na maturação de frutos, tolerância a condições ambientais adversas e melhoramento de qualidades nutritivas;

Com o aumento da resistência das plantas transgênicas em relação a pragas e doenças, existe uma menor necessidade da aplicação de defensivos agrícolas como inseticidas e pesticidas. Que além de diminuir a probabilidade de danos ao meio ambiente, também reduz o custo de produção;

Muitos dos alimentos melhorados geneticamente possuem maior prazo de validade do produto;

As células vegetais isoladas mantêm a totipotência, ou seja, a capacidade que uma única célula tem, em se transformar/regenerar em um novo organismo completo. Um exemplo disso é o meristema da batata, que pode produzir várias mudas novamente, somente através deste “órgão” da planta.

As plantas melhoradas (transgênicas) possuem um ciclo de vida curto permitindo que a seleção seja rápida para a escolha de novas características;

Produzem uma descendência numerosa;

Têm uma grande capacidade de autofecundação (assexuada);

Veja mais:

Defensivos Agrícolas: Visão Agronômica – Porque o brasileiro acha inseguro consumir alimentos com agrotóxicos?

Mercado de farinha de trigo opera com demanda tímida e com retração a aumento de preço

Trigo Argentino: Perdas na produtividade de trigo no Paraná fará com que o Brasil importe maior volume de trigo da Argentina

Desvantagens

No Brasil, poucos laboratórios têm os dispendiosos equipamentos e reagentes necessários à obtenção de transgênicos, e também os pesquisadores capazes de manipulá-los com toda a segurança requerida pela Lei da Biossegurança, fiscalizada pala Comissão Nacional Técnica de Biossegurança (CTNBio);

A manipulação desses alimentos é muito recente e podem surgir inconvenientes no futuro, por exemplo, efeitos tóxicos a partir do desenvolvimento de substâncias indesejáveis. No entanto, são inúmeras as pesquisas, que provam o contrário. Além do mais, muitos estudos são feitos antes de se produzir a nível comercial uma cultivar geneticamente modificada;

Com o cultivo de plantações de alimentos transgênicos é possível eliminar as pragas prejudiciais, mas também podem eliminar populações benéficas ao equilíbrio ecológico;

O lugar em que o gene é inserido não pode ser controlado completamente o que pode causar resultados inesperados uma vez que os genes de outras partes do organismo podem ser afetados;

A uniformidade genética leva a uma maior vulnerabilidade do cultivo, pois a invasão de pestes, doenças, e plantas invasoras sempre é maior em áreas que plantam o mesmo tipo de cultivo. Quanto maior for a variedade no sistema da agricultura, ou seja, realizar a rotação de cultura, mais este sistema estará adaptado a enfrentar pestes e doenças;

Transferência da resistência a antibióticos para bactérias presentes no intestino humano;

Após a obtenção do organismo transgênico, segue-se a fase mais longa e dispendiosa, de cinco ou mais anos, e milhões de euros para selecionar e desenvolver o produto. Somente algumas empresas têm capacidade para aguentar com os custos necessários para lançar novos organismos transgênicos, isto porque é necessário muito tempo, tecnologia e principalmente profissionais habilitados para analisar todos os resultados e então lançar um produto transgênico.

E você o que acha sobre o melhoramento genético? Veja mais sobre este assunto aqui.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola.

 

Veja Mais
Baixo estoque de trigo pressiona logística de exportação da nova safra de trigo na Argentina
Expectativa do relatório USDA balizaram preços da soja na CBOT
Safra cheia de trigo no Hemisfério Norte pode adicionar pressão nos preços externos
Balanço Semanal: Soja Brasil em alta, enquanto os EUA continua em crise com a China
Reação do consumo é a expectativa de moinhos e indústrias

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo