Milho e arroz na cerveja: qualidade na fabricação da bebida pode cair com decreto?

  • 23/07/2019
  • 8
  • Categoria(s): Notícias Agrí­colas |

Cervejeiros e consumidores foram pegos de surpresa com a publicação em Diário Oficial, na manhã do último dia 09, do decreto no. 9.902/2019, que altera a legislação de 2009 para o setor de bebidas e define novas regras para a produção de cerveja no país.

O burburinho, especialmente nas redes sociais, se alastrou de forma rápida; porém, equivocada, pois o texto dava margens para interpretar  de que o limite de uso de milho e outros cereais na fabricação da cerveja seria retirado da legislação, o que na prática implicaria perda de qualidade da bebida.  

Após a publicação, o Ministério da Agricultura confirmou que o novo decreto não estabelece mais o limite mínimo de 45% para utilização de malte de cevada nas cervejas,  mas acrescentou que essa proporção é determinada pela Instrução Normativa n°54 de 2001, que continua em vigência.  

Segundo esclarecimentos do Mapa, a norma define adjuntos cervejeiros como as matérias-primas que substituem parcialmente o malte ou o extrato de malte na elaboração da cerveja.

O decreto publicado no dia 09 de julho não trazia no texto o percentual de 45%, a exemplo do decreto anterior, o que abriu espaço para um ‘generalizado’ entendimento equivocado de que o limite havia sido eliminado.

Custo da produção mais barato

Segundo especialistas, o milho e o arroz são usados como ingredientes na fabricação de cerveja para baratear o custo da produção, por ser uma fonte menos superior do que a cevada, o que por consequência, faz baratear a produção.

Do ponto de vista técnico, as marcas mais populares recorrem ao uso de cereais muito próximos ao percentual dos 45%, ir além desse limite, seria desvirtuar a categoria de produto.

Permissão de outros ingredientes nas cervejas

Com o alvoroço em torno do tema,  a adição de ingredientes de origem animal nas cervejas era proibida, antes do decreto, é claro. Agora, seu uso é permitido. Para os produtores, a mudança deve ter sido comemorada com um brinde de cerveja  com lactose, nada mais oportuno, já que  finalmente o uso da lactose (açúcar do leite) está liberado na bebida.

Outros ingredientes como leite, chocolate e mel também passaram a ser permitidos na nova normativa.  Para os fabricantes artesanais, as alterações feitas abrem uma nova perspectiva de mercado. A adição de frutas e especiarias, por exemplo, podem estimular a dinâmica da produção e aguçar a criatividade entre os cervejeiros.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 

Veja Mais
Pra que servem os defensivos agrícolas (Agrotóxicos)?
Destaques da Economia Brasileira e Internacional (de 07 a 11/10)
Nutrição de plantas: o que você precisa saber?
Agricultura de Precisão aplicada a cultura do milho
Tensões entre China e EUA se intensificam e acordo de paz entre os países na guerra comercial fica cada vez mais distante

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo