Queda das cotações da soja na bolsa de Chicago é impulsionada por fatores produtivos e comerciais

As cotações da soja (Glycine max L.) finalizaram o dia 17 de julho com viés de baixa na bolsa de Chicago para todos contratos de vendas com entrega futura de agosto/2019 a março/2020. A desvalorização está possivelmente relacionada as condições meteorológicas desfavoráveis ao cultivo da oleaginosa, em virtude dos excessos de chuvas que atrasaram a semeadura no início da safra. No entanto, um novo problema relacionado ao aumento de temperatura está dificultando o estabelecimento da cultura. A única forma de minimizar este problema, são as chuvas bastante esperadas para os próximos dias em algumas regiões dos EUA produtoras de soja. A produção de soja nas lavouras americanas vem apresentando ...



















Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo