Balanço semestral: Brasil embarcou 440% mais carne bovina aos Emirados Árabes

  • 16/07/2019
  • 5
  • Categoria(s): Mercado de carnes |

Os Emirados Árabes Unidos – nação formada pela junção de sete pequenos emirados (Abu Dhabi, Ajman, Dubai, Fujairah, Ra’s al- Khaimah, Sharjah, Umm al-Quawain) -  vêm despontando como grande comprador da proteína brasileira, tanto que, somente nos seis primeiros meses do ano, aparece em 4º. lugar no ranking de maior importador da carne bovina brasileira, e o Egito aparece em terceiro.

A competitividade e as características do rebanho brasileiro são o grande trunfo para o interesse do bloco árabe, que tiveram um acréscimo nas vendas totais  de 3,65% , saltando de 15,88% no primeiro semestre do ano passado para 19,53% no mesmo período de 2019, segundo dados da Câmara de Comércio Árabe Brasileira.   

De acordo ainda com o balanço semestral, o volume de carne bovina que o Brasil embarcou para os Emirados Árabes Unidos cresceu 439,84% este ano no comparativo com o mesmo período de 2018.  Foi registrada alta também nas compras do bloco dos países árabes como um todo. As importações aumentaram 47,62% na mesma comparação.

Carne Halal puxa demanda para cima

A questão da carne Halal (que em árabe significa lícito, autorizado), que é própria para consumo de muçulmanos, também pesa no aumento da demanda dos árabes. Para que uma comida seja considerada Halal é necessário que siga determinadas regras de fabricação. No caso de carnes, as normas dizem respeito à forma de abate, lembrando que suínos estão terminantemente proibidos. A carne Halal, além de religiosa, é mais natural.

Nem o frango nem o boi podem ter comido ração com aditivos ou com proteína animal nem podem ter recebido doses de hormônio para engorda. Além disso, os processos de embalagem, armazenagem, certificação e embarque da carne Halal é feito de forma segregada da produção comum. Porém, o Brasil está apto a atender esse tipo de demanda.

Exportações totais de carne

No total, as exportações brasileiras fecharam com alta no acumulado de janeiro a junho de 2019, de acordo com dados da Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec). O volume embarcado foi de 827 mil toneladas, crescimento de 25,5% em relação ao mesmo período do ano passado. O primeiro semestre teve receita de US$ 3,12 bilhões com as exportações, um crescimento de 16,2% na mesma comparação.

No entanto, a Abiec manteve as projeções realizadas no final de 2018, que apontavam crescimento de 10% tanto em volume como em faturamento das exportações brasileiras em 2019.

As exportações no mês de junho somaram 134.266 toneladas, com faturamento de US$ 516,44 milhões.

Fonte: Agência de Notícias Brasil-Árabe.

Obtenha informações estratégicas para a melhor decisão de compra e venda de produtos agrícolas em AF News Agrícola. 





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo