Peste suína africana: FAO contabiliza abate por doença em 3,7 mi porcos

  • 28/06/2019
  • 12
  • Categoria(s): Mercado de Carnes |

“Um cataclismo sanitário jamais visto”. A  expressão estarrecedora traduz o sentimento global das pessoas diante da evolução dos casos de animais contaminados pela peste suína africana em países asiáticos, e suas consequências devastadoras no mercado da carne chinesa.

No último levantamento da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), contabilizados até 20 de junho, 3.739.565 suínos já foram eliminados em países asiáticos por causa da contaminação com a peste suína africana (ASF, na sigla em inglês). Este número representa um incremento de 100,9 mil animais em relação ao boletim anterior da organização, divulgado em 14 de junho.

De acordo com a FAO, o balanço da entidade reúne informações a partir do que órgãos federais dos países reportam sobre a epidemia da doença. O acréscimo na revisão no que se refere ao volume de animais abatidos em virtude da infecção com o vírus, está diretamente relacionado ao aumento de casos identificados no Vietnã, que passou de 2,5 milhões de suínos para 2,6 milhões.

Segundo o Ministério da Agricultura e Desenvolvimento Rural local, a peste suína africana atingiu mais duas províncias, totalizando 58 regiões afetadas pela doença desde 19 de fevereiro.

No atual levantamento,  a FAO incluiu a identificação do primeiro surto da doença no Laos, reportado pelo Ministério da Agricultura e Florestas do país na quinta-feira, 20. A epidemia atingiu a província de Salavane, que fica no sul do país, totalizando sete focos e sacrificando 973 animais.

A situação mais alarmante, em termos de extensão, permanece sendo a da China, onde 139 focos da doença se alastraram por 32 províncias, incluindo Hong Kong – um importante centro financeiro e portuário da República Popular da China. Desde a identificação do surto, em agosto do ano passado, 1,133 milhão de animais já foram dizimados.

Após a propagação da peste suína em mais da metade das províncias da China, Hong Kong impôs vetos à importação de todas as fazendas chinesas afetadas pelo vírus.

A Coreia do Norte permanece com um foco da doença identificado, desde 23 de maio, afetando uma província e levando ao abate de  77 animais. Quanto à Mongólia, desde o primeiro caso detectado em 15 de janeiro, 11 surtos foram notificados em seis províncias e em uma cidade, levando à eliminação de 3,1 mil animais. No Camboja, 2,4 mil animais foram abatidos, com um foco detectado em uma província, em 2 de abril. Nesses países, os números se mantiveram em relação ao balanço anterior.

Vale lembrar que as estimativas de mercado divergem dos dados da FAO, isto porque a entidade contabiliza somente os números divulgados pelos órgãos oficiais de cada país.

Fonte: BeefPoint

Faça seu cadastro agora e acompanhe as análises de mercado de trigo, milho, soja, laranja, café, cana de açúcar, algodão, arroz e derivados. Você terá acesso gratuito por 7 dias. Após este período, poderá acessar ainda GRATUITAMENTE, nossas matérias abertas; agroindústria, logística, carnes, conjuntura de grãos e conjuntura econômica. É rápido e descomplicado. Um pé no campo e outro nos negócios. Basta clicar aqui.

Veja Mais
Carne suína registra alta nas cotações no mês de setembro, segundo Cepea
Argentina desbanca Brasil em exportações de carne bovina ao mercado chinês
Carne suína: embarques do produto brasileiro somam 24,6 mil toneladas na segunda semana do mês
Mercado de carnes: empresário sai em defesa da pecuária sobre qualquer associação distorcida aos episódios na Amazônia
Saída pelo mar: embarques de carne seguem em alta pelo Porto de Paranaguá

Quer receber as últimas atualizações de Trigo, Milho, Farinhas, Farelos, Soja e do agronegócio em seu e-mail?

Cadastrar





Sobre AF News

A AF News com sede em Curitiba PR, foi idealizada para poder atender as necessidades de empresas e pessoas com informações de mercado e análises. Com responsabilidade, ética e imparcialidade nosso objetivo é promover o questionamento e a divulgação de informações útei...
Continue Lendo